Após confusão em Campinas, narrador reconhece que se excedeu no gol do Juventude

O clima pesou para o narrador gaúcho William Mota no estádio Brinco de Ouro em Campinas. O duelo entre Guarani e Juventude, pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, valia o acesso para a elite nacional.


O confronto de sexta-feira acabou com vitória do time gaúcho por 1 a 0. Foi exatamente no momento do gol que o locutor do portal Esporte Serra acabou gerando uma confusão. Ao narrar o gol do acesso do Juventude, marcado por Renato Cajá, o profissional citou uma possível "mala branca" do CSA ao Guarani para derrotar o papo. No futebol, mala branca é um incentivo financeiro para o time entrar em campo com uma motivação extra para ajudar o outro ganhando a sua partida.


Em certo momento da narração, Mota afirma: "E o Guarani, com seu R$ 1,5 milhão do CSA, vai ter que correr atrás agora para arrumar um dinheirinho". Integrantes da direção do Guarani estavam bem na frente da cabine do portal gaúcho. Indignados com a fala, eles foram tirar satisfação. Um dirigente do clube da casa chegou a derrubar o equipamento do profissional e jogou um copa de água contra ele.


Depois do ocorrido e com os ânimos mais calmos, o narrador foi transferido para uma cabine mais distante dos dirigentes de Campinas. Ao site ge.globo, o Guarani repudiou "veementemente" a conduta do radialista.


"O Guarani Futebol Clube, através do seu Conselho de Administração, repudia veementemente a conduta do "profissional de rádio" William Mota, credenciado à transmissão da partida entre Guarani x Juventude pela emissora Rádio Esporte Serra, de Caxias do Sul. No instante do gol marcado pelo adversário, tal profissional acusou o Guarani FC de recebimento de valores provenientes da equipe do CSA-AL, e mais, debochou da entidade Guarani FC ao dizer que o clube teria "que correr atrás agora para arrumar um dinheirinho". O Guarani FC arca com seus compromissos pontualmente, administra um orçamento responsável, e não recorre a este tipo de artimanha para se fazer bem representar em campo. Nossa camisa, nosso distintivo, e as duas estrelas que ostentamos, exigem e merecem respeito", declarou o Guarani em nota.


A Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos (ACEG) se manifestou através de nota. A entidade repudiou a agressão sofrida pelo profissional de imprensa que estava exercendo seu trabalho.


"A ACEG vem a público manifestar o total repúdio ao fato triste e lamentável ocorrido na noite desta sexta-feira no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

O narrador, ao relatar o gol marcado por Renato Cajá, que garantiu o acesso do Juventude à Série A do Campeonato Brasileiro, foi hostilizado por dirigentes do Guarani no pleno exercício de sua função. Na transmissão da Esporte Serra, Wiliam relata que sua câmera foi quebrada e estava sendo atacado. A ACEG se solidariza com o narrador Wiliam Mota e com a Esporte Serra e irá buscar, junto à CBF, que os agressores sejam identificados e punidos. Não toleramos atos como este e trabalhamos para garantir que nossos associados tenham segurança para realizar suas atividades profissionais", afirmou a ACEG, presidida pelo jornalista Alex Bagé.


Em seu perfil nas redes sociais, o narrador pediu desculpas e disse que se excedeu na narração do gol alviverde. Após a transmissão retornar ele também fez o reconhecimento no ar.


"Humildemente, reconheço que me excedi na narração do gol do Juventude ao citar o CSA e o Guarani. Já pedi desculpas no ar. Me deixei levar pela emoção de narrar um gol de acesso. Estou bem, não fui agredido fisicamente. Demorei a voltar pro ar porque tive que trocar de cabine e demora muito pra desmontar tuuudo e montar tuudo de novo. Mas tá ali o acesso do Juventude na nossa transmissão. Os equipamentos que eles quebraram, a gente vai correr atrás e vai repor, como a gente sempre fez, correu atrás. Narrei o gol com a emoção que eu narro sempre, mas tinha ali a direção do Guarani e me excedi. Parabéns ao Juventude pelo merecidíssimo acesso e desculpa ae gurizada, pelo corte na transmissão", declarou William Mota.


Foto: Reprodução SporTV