Caso de injúria racial é registrado em jogo da Terceirona e FGF emite nota

A partida entre Rio Grande e 12 Horas foi realizada no último sábado no estádio Arthur Lawson na zona sul do estado. O duelo terminou em 1 a 1. Contudo, o jogo foi marcado por um episódio de injúria racial que terá desdobramentos no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). 


Na súmula do jogo, o árbitro Giovane Santos relatou que aos 48 minutos do segundo tempo, após uma saída de bola, um senhor identificado do Rio Grande, gritou uma ofensa racista para o atleta da equipe 12 Horas, Deivisson Santos.


"Solicitei para que os atletas retornassem ao campo de jogo, e pedi para o policiamento, que estava bem próximo do ocorrido fosse verificar a situação. Após o término do jogo, o Sargento Moreno, foi até o meio de campo, solicitar que o Atleta da equipe 12 horas fosse até a delegacia prestar depoimento. Vou enviar anexado na súmula da Partida o documento que me foi enviado, cópia do boletim de ocorrência", declara a súmula. 


A Federação Gaúcha de Futebol emitiu uma nota após o fato. A FGF manifestou seu repúdio ao comentário com teor racista proferido por uma pessoa presente no Estádio Arthur Lawson, em Rio Grande, ao atleta Deivisson Santos da Silva, do Esporte Clube 12 Horas.


"O árbitro, Sr. Giovani Santos de Souza, tomou conhecimento do episódio, e, seguindo as diretrizes da FIFA para acontecimentos desta natureza, determinou a paralisação imediata do jogo entre Sport Club Rio Grande e Esporte Clube 12 Horas e acionou a Brigada Militar para controlar a confusão. A Federação se compromete a providenciar o apoio necessário ao atleta e dar o encaminhamento da súmula e do relatório da partida para que o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul - TJD/RS faça a apuração e julgamento dos fatos", declarou a entidade. 


A FGF, em 2020, lançou, em parceria com Ministério Público, Polícia Civil e OAB/RS, a campanha "Juntos – Contra a Violência e o Preconceito", com o objetivo de combater hostilidades dessa ordem nos campos de futebol do Rio Grande do Sul. 


"Repudiamos qualquer ato de discriminação e reiteramos que recusamos o racismo em todas as suas formas de manifestação", finaliza a nota da FGF.


O Rio Grande ainda não se manifestou sobre o ocorrido até a publicação desta reportagem.


Imagem: Reprodução/TV FGF