Clubes que subirem do Acesso teriam 75% da cota no Gauchão de 2021, revela dirigente

Os 12 clubes do Campeonato Gaúcho aprovaram a mudança na fórmula do estadual devido à pandemia do novo coronavírus. A principal novidade é que não haverá rebaixamento na retomada do regional. Sendo assim, a primeira consequência é no número de participantes da primeira divisão no ano que vem.


O Gauchão de 2021 terá 14 equipes, duas a mais. Contudo, o valor acertado com e televisão será o mesmo desta temporada. A dúvida que ficou no torcedor e dirigentes é como será a divisão da cota dos direitos de transmissão. O presidente Luciano Hocsman já se manifestou dizendo que os dois últimos deste ano terão uma redução nos valores da TV no ano que vem.


Nesta quinta-feira, o presidente do Aimoré, Ronaldo Vieira deu mais detalhes da reunião por videoconferência com a Federação Gaúcha de Futebol. Durante entrevista ao programa Show dos Esportes, da Rádio Gaúcha, o dirigente revelou que os times do Acesso subiriam com 75% da cota e os dois últimos da Série A dividiriam uma cota.


"O que o presidente propôs e foi aceito na reunião é que os dois times rebaixados participarão do campeonato do ano que vem com a metade da cota, dividirão a cota. Os dois times que subirem do acesso teriam uma cota de 75% da cota normal. Esse foi o combinado, o ajustado, que deve estar na ata da reunião. Não ter rebaixamento este ano será uma dadiva, mas por outro lado, recebe só meia cota e tem que se cuidar porque ano que vem caem quatro. Mas daí todos têm que se cuidar", revelou o presidente do Aimoré ao jornalista Diori Vasconcelos.