top of page

Com salário atrasado, Zimmermann reafirma que fica até o fim da Série D no Brasil-Pel

O Brasil de Pelotas avançou à segunda fase da Série D do Brasileiro. O time irá enfrentar o Patrocinense-MG no mata-mata. Mas fora de campo, a situação ainda é dramática na organização financeira do clube. Com apenas 20 atletas de linha e mais três goleiros, o elenco ainda sofre com o atraso de salários. Antes da última partida contra o Concórdia, que o Xavante venceu por 1 a 0, o técnico Rogério Zimmermann falou sobre uma promessa feita no vestiário para quitar os salários com o valor da Copa do Brasil, algo que não aconteceu.


"Sou profissional. Não cabe a mim trazer essas coisas. O próprio Ricardo falou sobre salários atrasados, o presidente do conselho fiscal falou da situação do clube. Menos mal que as pessoas estão entendendo a situação e esclarecendo. Aí eu aproveito esta última partida da fase. Tenho que fazer um agradecimento a este grupo de atletas. A maior parte da competição eles jogaram com os salários atrasados. Houve uma promessa feita no vestiário que eles iam receber com dinheiro da Copa do Brasil, uma promessa de quem comandava o clube. E isso não aconteceu", revelou o técnico Xavante, que reafirmou ficar até o fim da Série D:


"A premiação da Copa do Brasil não recebi e estou praticamente com dois meses de salário atrasado. Eu não vou sair do clube, pois tenho compromisso com torcedor e com os jogadores que eu pedi para vir no momento que o clube não tinha credibilidade nenhuma. Eu já tinha dito para vocês que ficaria até o fim da competição".


Foto: Volmer Perez/Ge Brasil

bottom of page