"Conversamos calmamente com Marquinhos. Ele sabe que está sendo cobrado", afirma vice do Juventude


O vice de futebol do Juventude, Osvaldo Pioner, concedeu entrevista ao programa Lance Esportivo, da Bitcom TV, nesta terça-feira. O dirigente esclareceu diversos pontos após a eliminação na Copa do Brasil para o Vila Nova nos pênaltis.


Quanto à pressão em cima do técnico Marquinhos Santos, Pioner disse que houve uma conversa com o profissional e ele tem ciência da cobrança em cima do seu trabalho. O treinador comandou o treino junto com os demais atletas na segunda-feira após a reapresentação do elenco. Contudo, Pioner pontuou que o time precisa apresentar um fato novo contra o Esportivo.


"Isso a gente conversou calmamente com Marquinhos. Ele sabe que está sendo cobrado. Entendemos que foram muitos jogos na sequência. Agora nós temos uma semana e temos que ter um fato novo para o jogo para o Esportivo. O fato novo não é necessariamente na escalação, pode ser também, mas tem que apresentar algo a mais", cobrou.


Sobre os dois últimos jogos que restam no Campeonato Gaúcho, o vice de futebol declarou ser obrigação do elenco pontuar. O verdão ainda tem possibilidade de se classificar, mas depende também de resultados paralelos. A direção projeta, no mínimo, quatro pontos dos seis em disputa.


Quanto aos reforços para o Brasileirão da Série A, o dirigente frisou que até cinco novos jogadores podem ser contratados. Do atual elenco, alguns tem contrato apenas para o Gauchão e a direção deve começar a comunicá-los sobre o seu futuro nesta semana. Pioner também falou que o Juventude não tem poder de fogo para brigar por jogadores com salários de 200 mil reais.


Foto: Reprodução/TV Juventude