Datas da final do Gauchão não agradam o Caxias

A Federação Gaúcha de Futebol confirmou a final do Campeonato Gaúcho em jogos de ida e volta, como estava no regulamento. Chegou a ser debatida a possibilidade de jogo único, fato este que agradaria ao Caxias. Caso fosse esta a escolha, a partida do título seria já neste final de semana. Contudo, o Grêmio não concordou com a proposta. Sendo assim, as finais do Gauchão serão 26 e 30 de agosto.


As datas não agradaram ao time do estádio Centenário. O Caxias vai ficar mais de 20 dias só treinando, sem jogos, enquanto o Grêmio vai estar na disputa do Brasileirão da Série A. Esta insatisfação foi demostrada pelo presidente grená, Paulo César Santos, durante entrevista a Rádio Guaíba na quinta-feira.


"Essas datas que, agora, são oficiais de 26 e 30 nos surpreendem e nos deixam chateados, pois para um time do interior com extremas dificuldades nos limitam muito o nosso planejamento, o nosso trabalho e acaba sendo muito prejudicado por esses 28 dias parados sem a realização de futebol", declarou.


O dirigente defendia uma partida única para a final do Gauchão. Como não foi possível, o Caxias aceita os dois jogos para decidir o título regional. Santos reforça que o clube vai brigar pelo título, apesar das dificuldades.


"Acredito que tudo que já foi feito flexibilizado no campeonato gaúcho, tudo que os clubes já abriram mão, com a ampliação dessas datas a gente não joga a toalha, vamos brigar, mas se cria mais inúmeras dificuldades, que já são tantas no estádio centenário


No programa Repórter Esportivo, da emissora da capital, o mandatário do Caxias afirmou que não existe mais igualdade no enfrentamento contra o Grêmio. "Um enfrentamento da disputa do título em igualdade isso não existe mais", resumiu o dirigente.


Foto: Divulgação/Caxias/Facebook