Deputados preparam novo projeto para tentar liberar consumo de bebidas nos estádios gaúchos

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu sinal verde para o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol do país. Segundo decisão da corte, não é inconstitucional as leis estaduais que liberam a venda e o consumo nos estádios. Este argumento era levantado por alguns governadores para barrar a medida.


No Rio Grande do Sul é proibida a venda dentro das praças de futebol. Um projeto de lei chegou a ser aprovado na Assembleia Legislativa, mas o governador Eduardo Leite (PSDB) vetou e os deputados não conseguiram a liberação.


Agora, com essa decisão do STF, os parlamentares gaúchos pretendem lançar um novo projeto de lei. A informação foi repassada pelo deputado Giusepe Riesgo, do Novo.


"Até o momento, os argumentos utilizados para barrar um projeto que regulamente a venda de bebidas nos estádios giravam em torno de uma suposta inconstitucionalidade, por conta do Estatuto do Torcedor. O argumento, agora, cai por terra", afirmou o deputado de Santa Maria. Conforme Riesgo, a proposta deverá prever algumas regras, como limitação de teor alcoólico, limitação de quantidades e punições para clubes que as desrespeitem. "Nosso intuito é parar de punir o torcedor pacífico, que quer tomar uma cerveja durante o jogo em segurança dentro do estádio, por conta do mau comportamento de uns poucos baderneiros", detalhou.