Dois clubes podem voltar a treinar e três vão ter de suspender as atividades

Devido à piora nos indicadores de propagação da Covid-19 e da capacidade de atendimento do sistema de saúde, cinco regiões migraram para bandeira vermelha na sétima rodada do Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul.


O mapa preliminar foi divulgado pelo governador Eduardo Leite neste sábado. Os municípios podem, conforme os novos ajustes na sistemática do modelo, apresentar recurso em até 24 horas (18h de domingo). Na segunda-feira (22/6), o Gabinete de Crise fará nova análise e divulgará à tarde as bandeiras definitivas, que serão vigentes de 23 a 29 de junho.

Conforme a análise preliminar, oito regiões tiveram piora na classificação final e, portanto, terão maiores restrições de suas atividades.


Passaram para bandeira vermelha as seguintes cidades:


Porto Alegre,

Capão da Canoa,

Novo Hamburgo,

Canoas

Palmeira das Missões


Sendo assim, São José, Grêmio e Inter terão de suspender os treinos físicos. Como Porto Alegre estava na bandeira laranja, essas equipes vinham realizando treinos físicos com limitações. Uma alternativa seria deslocar o elenco para uma região com bandeira laranja, mas demandaria altos custos como estadia.


Três regiões que estavam em bandeira amarela passaram para bandeira laranja. São elas:


Pelotas

Cachoeira do Sul

Santa Cruz do Sul


Desta forma, a dupla BRA-PEL só poderá realizar treinos físicos se desejar voltar as atividades para o Campeonato Gaúcho. Contudo, depende também da liberação da prefeitura. O município só deve liberar as atividades da dupla quando a data do Gauchão foi oficialmente remarcada para a volta dos jogos.


Duas regiões que estavam na bandeira vermelha voltam para laranja. São localidades de Caxias do Sul e Uruguaiana. Com isso, Juventude e Caxias podem retomar os treinos físicos a partir de terça-feira.


FUTEBOL


Lembrando que pelo decreto do governo do estado os jogos só estão autorizados em regiões com bandeiras amarelas. Na bandeira laranja os clubes podem realizar treinos físicos com 25% da capacidade, mas são proibidos de fazer treinos coletivos. Nas bandeiras vermelha e preta os clubes devem fechar.