Em sua apresentação, novo executivo do Juventude adota cautela sobre reforços

Velho conhecido da torcida Jaconera, Michel Alves, 41 anos, foi oficialmente apresentado como novo Executivo de Futebol do Juventude. O profissional chegou ao Jaconi no início desta semana e já iniciou os trabalhos frente ao departamento de futebol Alviverde. A coletiva de apresentação ocorreu na tarde desta quarta-feira (13/07), na sala de imprensa Dante Andreis.


No Juventude, Michel atuou nas temporadas 2006, 2007 e 2008, ultrapassando a marca de 100 jogos entre Gauchão, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e amistosos. Pelo alto número de partidas e atuações marcantes, criou grande identificação com a Papada. Além do Verdão, o ex-goleiro passou por clubes como Brasil de Pelotas, Vila Nova, Internacional, Ceará, Criciúma, Vasco, Botafogo (PB) e Novo Hamburgo.


Ao encerrar a carreira, Michel Alves seguiu no mundo da bola. Em 2018, assumiu o cargo de Executivo de Futebol do Cuiabá. Pelo clube, conquistou o título mato-grossense em 2019 e trabalhou na montagem do elenco que disputou, pela primeira vez em sua história, a Série B do Campeonato Brasileiro.


No final da temporada, chegou ao Guarani (SP) para ser o superintendente de futebol. No Bugre permaneceu por três temporadas. Por todo seu histórico como profissional, seja dentro ou fora de campo, Michel Alves é hoje um dos Executivos de Futebol com maior projeção no cenário nacional.


Em sua coletiva de apresentação, Michel falou sobre os momentos e a história que construiu em Caxias do Sul e exaltou o crescimento do Juventude nos últimos anos. “Passei três anos trabalhando no Juventude, tive muitos momentos marcantes e construí uma história aqui. Estou muito feliz. É nítida a evolução do clube, tanto em termos estruturais, quanto de mentalidade. O legal é que todos que aqui estão, têm um sentimento envolvido e isso faz diferença. Todos querem entregar o melhor. O Juventude passou por momentos difíceis, retornou e hoje está sólido, melhorando e evoluindo”.


REFORÇOS


"Primeiro que temos um calendário apertado e essa janela não e só para o Juventude. Temos 20 e mais 20 da B que estão trabalhando, todo mundo quer, busca e está atrás de jogadores. Há um entendimento de conversar e ajustar as lacunas, sobre as necessidades e também potencializar e melhorar o que já tem. Esse é um trabalho nosso e da comissão técnica. As pessoas não são descartáveis. A gente tem que recuperar, tem atletas de valor", declarou Michel Alves.


Foto: Fernando Alves/E.C.Juventude