Empresário e presidente do Guarani-VA negam que havia possibilidade de WO na Série A2

Na última semana, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto falou que havia possibilidade de uma partida da semifinal da Divisão de Acesso terminar em W.O. devido a atrasos de salários de um clube e que a entidade acabou bancado os vencimentos. A entrevista foi ao ar na Rádio Imembuí de Santa Maria. O confronto que o presidente da FGF se referia era entre Guarani e Esportivo. Na ocasião, o time de Venâncio enfrentava dificuldades financeiras.


Contudo, o site peleiafc.com foi procurado pelo investidor do Guarani de Venâncio Aires na Série A2. O empresário Fernando Otto foi enfático ao dizer que jamais existiu possibilidade de os atletas e a comissão técnica não entrarem em campo nos jogos pela semifinal. "Nunca passou pela cabeça", resumiu Otto.


Segundo o empresário, o presidente da FGF deu a declaração, pois os clubes do interior estavam se organizando para lançar uma chapa com um vice com mais representatividade na eleição. Conforme o investidor, havia um apoio forte para o interior lançar uma chapa, que precisaria de 20%. Inclusive, um ex-presidente da dupla Gre-Nal seria o cabeça de chapa.


O próprio presidente do Guarani de Venâncio Aires se manifestou sobre a dificuldade financeira enfrentada pelo clube quanto aos salários. Em entrevista à Rádio Terra, Sérgio Batista, também negou a possibilidade de o time perder por WO. "Não, de forma alguma. Os jogadores foram extremamente compreensíveis conosco, conversamos com eles e todo mundo aceitou, sem problema. Não cheguei a esse ponto", disse o presidente completando que o clube vai ter que bancar o valor pago pela Federação.


Foto: Peleia FC/Arquivo