Federação Gaúcha sinaliza com ajuda aos árbitros do seu quadro

Com a paralisação do futebol, os árbitros também deixaram de receber as cotas por jogo trabalhado. Eles não têm salários fixos e ganham por partida apitada. Hoje, a entidade tem cerca de 230 árbitros e auxiliares federados.


Em postagem no twitter, o presidente Luciano Hocsman sinalizou com a possibilidade de ajuda aos homens de preto.


"A Federação Gaúcha de Futebol - FGF vem estudando, juntamente com o Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado do Rio Grande do Sul, medidas de auxílio aos árbitros e assistentes que estão inativos em razão da paralisação dos campeonatos pela pandemia da Covid-19", declarou o presidente da FGF.


Ainda conforme Hocmsn, há 12 anos a Federação negocia as cotas de patrocínio das camisetas da arbitragem e repassa integralmente o valor ao sindicato para ajudar nas despesas.


"Estamos trabalhando para atenuar ao máximo as dificuldades impostas a todos os envolvidos com o futebol neste momento delicado", finalizou o presidente.


Em nível nacional, a CBF anunciou uma antecipação de cota para os árbitros do seu quadro. O valor varia conforme o escudo CBF ou FIFA. O investimento será de R$ 900 mil pela confederação para auxiliar cerca de 500 pessoas.


Foto: Max Peixoto / FGF / Divulgação