top of page

Federação tem projeto de usar o VAR no Gauchão de 2024; Veja o que precisa

O Campeonato Gaúcho 2023 está marcado por erros de arbitragem. Toda rodada surgem novas polêmicas. Neste ano, o árbitro de vídeo não foi utilizado na primeira fase do Gauchão. Em entrevista à Rádio Gre-Nal, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, disse que existe o projeto de usar o VAR no estadual de 2024, mas não é garantido que os erros irão acabar.


"Sim, tem o projeto, não é de hoje e nem de ontem. É algo que a gente vem trabalhando internamente. Se o Var fosse a solução dos problemas da arbitragem, Minas Gerais não teria dito os problemas que vem tendo. Vi a entrevista do Hulk após o clássico e ouvimos o que se falou. O próprio Brasileirão, tem var e há discussão. É uma ferramenta que auxilia e ajuda, mas não é a solução de todos os problemas de arbitragem", avaliou Hocsman.


A utilização do VAR em todos os jogos do Gauchão teria um custo de mais de 2 milhões de reais. O presidente entende que este recurso não deve ser retirado das cotas do clubes. As equipes recebem cerca de R$ 800 mil pelo estadual.


"A questão da utilização no Campeonato Gaúcho decorre de custos, aproximadamente 2 milhões em todas as rodadas. Respeito quem pensa diferente mas eu não tiraria da cota dos clubes, como outras federações fizeram. E tem a questão da infraestrutura que há necessidade de investimento dos clubes para receber a tecnologia", explicou.


Hocsman revelou ainda que logo após o Gauchão, a Federação já começará a buscar parceiros para a implementação do VAR no próximo estadual. Além da questão financeira, existe a necessidade de melhoria na infraestrutura de alguns clubes para o estádio receber a tecnologia.


"O campeonato termina em abril e já estamos fazendo contrato com a empresa parceira e outras para buscar ao longo do ano a melhoria na infraestrutura dos clubes que não tem homologação da tecnologia e vamos buscar com criatividade, esforço comercial para ter em 2024 desde o início da competição", disse.


Contudo, não basta colocar o VAR. A Federação também tem que ter profissionais capacitados para manusear o equipamento. Por isso, a FGF irá encaminhar uma lista de 20 árbitros à CBF para treinar os árbitros.


"Para isso precisamos treinar também 20 árbitros também. Fizemos um encaminhamento à CBF com a listagem dos profissionais para que ao longo de 2023 eles façam sua certificação para trabalhar com o VAR. Em 2023, se tudo der certo, teremos o uso da tecnologia nas 66 partidas do campeonato na fase inicial", finalizou o presidente da FGF, Luciano Hocsman.


Foto: Divulgação/CBF

Comments


bottom of page