Frio: Com 94 pagantes, mudança de horário gera descontentamento do Ypiranga

Atualizado: 8 de Jul de 2019

No último sábado, o Ypiranga venceu o Atlético Acreano por 2 a 0 pelo Brasileirão da Série C. O jogo foi realizado no estádio Colosso da Lagoa. A partida começou às 18h, um horário complicado para os torcedores e também para os profissionais atuarem em campo, já que a temperatura nesses últimos dias no Rio Grande do Sul chegou a ser negativa. Na hora do jogo, os termômetros marcavam quase 0ºC. Inicialmente esse não era o horário do duelo. Conforme publicação no facebook, do gerente executivo do canarinho, Renan Mobarack, a CBF alterou o horário do jogo sem a solicitação do clube.


"A justificativa é que hoje (sábado) haveria disputa do 3º lugar da Copa América e poderia coincidir com jogo de nossa seleção, como de praxe, protestei, em vão, é claro... mas aí vejo que amanhã (domingo) às 15h teremos uma partida de nossa chave, justamente um período que coincidirá com a FINAL DA COPA AMÉRICA e nossa seleção estará na disputa. Então como pode? Onde ficou a lógica de modificar o horário de nossa partida? Faltou conhecer o futebol, os locais de jogo, e até mesmo as cidades e o clube de cada lugar, para quem tomou a decisão de alterar o horário da partida", protestou o executivo.


Na postagem, Mobarack citou que os adversários sentiram mais ainda o frio intenso, pois não estão acostumados com essas temperaturas. O clube também buscou auxiliar os visitantes da melhor forma. Segundo o gerente de futebol time de Erechim, Rica Argenta, com o frio congelante no estádio, o público pagante foi de apenas 94 pessoas. A renda foi só de R$ 1.100,00. Apesar da vitória importante em campo, o clube teve que arcar com esse prejuízo financeiro em uma reta decisiva em busca da classificação ao G4 do grupo B, a qual o torcedor é fundamental.

Foto: Arquivo Pessoal/Renan Mobarack