Gaúcho entra em campo com faixas contra o racismo e violência

A equipe do Gaúcho entrou em campo na tarde de quarta-feira, pela Série D do Brasileirão, com duas faixas carregadas pelos jogadores. A primeira delas era contra o racismo. Já a segunda dizia não a violência.


Recentemente, pela Terceirona Gaúcha, o jogo contra o Brasil de Farroupilha foi marcado por um episódio de injúria racial e outro de uma arma de fogo dentro do vestiário do visitante. Ambas as equipes fizeram mobilizações pós esses fatos.


O jogo de ontem no estádio BSBios terminou 1 a 0 para o Boa Vista, do Rio de Janeiro. Após o confronto, o Gaúcho também realizou uma manifestação nas redes sociais:


"Pode parecer clichê, mas ainda é preciso dar ênfase a esses dois tópicos dentro de campo. Afinal, não é só futebol. É alegria, é emoção, é família. E para tudo isso é preciso respeito! Respeito ao próximo, respeito a sua raça, cor ou crença. Somos todos um só, e ninguém é melhor do que ninguém. Somos adversários de quem dividimos o campo, mas jamais inimigos. Hoje o Gaúcho pede por algo que deve acontecer sempre. A história centenária do Sport Clube Gaúcho foi construída por jogadores e torcedores de todas as castas, baseada na disciplina e no amor ao esporte. A paz no futebol deve começar através do exemplo dos jogadores. Porque não, não é só futebol e nunca será... é muito mais que isso."


Foto: Divulgação