Goleiro pega pênalti e evita derrota do Riograndense na reestreia do Torquato Pontes

O Riograndense, de Rio Grande, voltou a sua casa. Após 17 anos, o clube realizou a primeira partida oficial desde o seu afastamento do futebol em 2004. O jogo foi contra o líder da Chave B da Terceirona Gaúcha, o Riopardense.


O estádio Torquato Pontes passou por uma grande reforma e está totalmente revitalizado para a competição da Federação Gaúcha de Futebol. A partida desta quinta-feira marcou a volta do guri teimoso aos seus domínios em um jogo cheio de emoções para os torcedores. Aliás, a torcida acompanhou à distância, pela FGF TV.


O duelo terminou zero a zero e o destaque foi o goleiro Guilherme Medina. Campeão da Copa FGF pelo Santa Cruz em 2020, o jogador veio para ser o grande nome do time no campeonato. No duelo desta tarde, o arqueiro pegou um pênalti e evitou a derrota na reestreia do estádio Torquato Pontes no cenário gaúcho. O detalhe é que na rodada anterior, ele também havia defendido um pênalti, mas no rebote, o adversário marcou. Desta vez, ele não deu chance e mandou para escanteio.


Para Medina, a partida teve um sentimento especial. O goleiro é natural da cidade de Rio Grande e já atuou pelo três clubes da cidade. Após defender o Vovô e o Leão do Parque, agora, ele escreve sua história no Guri Teimoso, Campeão Gaúcho de 1939.


Com o resultado, o Guri segue na luta pela vaga à próxima fase da competição com 4 pontos na terceira posição. O Riopardense permanece na liderança com 8 pontos.


Imagem: FGF TV