Jogador brasileiro fala sobre conflito no leste europeu: "Estamos apreensivos"

A tensão entre Rússia e Ucrânia segue deixando o mundo em alerta máximo. Na noite de terça-feira a Rússia iniciou um ataque armado. Atuando no FK Liepāja, da Letônia, desde o ano passado, o brasileiro Marquinhos Pedroso acompanha de perto as notícias sobre o conflito.


"Estamos todos apreensivos por aqui. As notícias começaram a se intensificar e as movimentações militares também. Agora estamos na Turquia finalizando a pré-temporada, mas na minha cidade, que é um dos caminhos mais próximos para chegar na Ucrânia pelo mar, já tem uns navios ancorados", revelou o lateral.


Aos 28 anos e com passagens pelo futebol turco, americano, romeno, húngaro e búlgaro, Pedroso jamais tinha presenciado algo semelhante.


"Já morei em vários países com muita história importante no cenário mundial, como a Hungria, por exemplo. Esse é o momento mais tenso que estou presenciando. Os jogadores aqui não falam muito sobre isso internamente, mas eu sigo acompanhando tudo com muita atenção", revelou.


Após quase trinta dias de pré-temporada em Antalya, na Turquia, e vários amistosos, o FK Liepāja retorna à Letônia no próximo domingo. A estreia na Liga da Letônia (Virsliga) está marcada para o dia 11 de março, contra o Super Nova, dentro de casa.


"Tivemos um excelente período de preparação e amistosos interessantes, como o dessa semana contra o Astana, que já disputou Champions League. Agora é encerrar a preparação em casa e iniciar bem o campeonato", finalizou.


Foto: Divulgação/ FK Liepāja