Jogador e fundador do 1992, Adriano Strack faz campanha para ajudar criança com síndrome rara

O pequeno Yuri Souza, 3 anos, nasceu com uma síndrome rara, de Ehlers Danlos e Cútis Laxa. Os sintomas predominantes incluem hipermobilidade das articulações, formação anormal de cicatrizes, ferimentos cicatrizantes, vasculatura frágil e pele lisa hiperextensível.


Contudo, nas redes sociais, a alegria do pequeno é contagiante. Ele aparece sorrindo em praticamente todas as imagens postadas pelos seus pais. Mas a sua luta é diária. Logo após nascer já precisou ficar internado no hospital, inclusive tendo em leito de UTI.

Morador da Aquidabã, Sergipe, desde julho de 2020 o pequeno passa os dias no hospital, sem poder ir para casa, pois necessita de alguns equipamentos, como um respirador. Ele tem insuficiência ventilatória crônica e dependente de ventilação mecânica. Para ir para casa, a família precisa comprar os equipamentos.


Sempre engajado em causas sociais, o jogador de futebol gaúcho e fundador do 1992, clube de Carazinho, Adriano Strack entrou em jogo para ajudar Yuri. Ele doou um ventilador mecânico, mas a família ainda necessita dos outros equipamentos. Uma campanha online foi criada para auxiliar a família. Também é possível fazer doações via pix.


Quem quiser ajudar com a vakinha online basta acessar o link:

https://vakinha.bio/2519011


Doasções via pix:

vitoriahsantosh020@gmail.com


O instagram para acompanha a história de luta pela vida do pequeno Yuri é

@yuri_souzah0