top of page

Jogador preso após acusação de árbitro auxiliar se defende: "Vou provar minha inocência"

Na última semana, o jogador Jean Roberto, do Farroupilha, foi detido por uma suposta injúria racial em uma partida da Terceirona Gaúcha. O árbitro Vinicius Jardim Oliano relatou na súmula de Rio Grande e Farroupilha, que expulsou o atleta "por empregar linguagem e/ou gesticular de maneira ofensiva, grosseira ou abusiva". Ele teria ofendido o árbitro auxiliar João Fabrício, conforme o documento oficial do jogo:


"O atleta Jean Roberto Souza da Silva, após a marcação de uma penalidade máxima contra a sua equipe, reclamou de maneira acintosa e foi advertido com cartão amarelo. Após isso foi até o assistente número 1, senhor João Fabricio Cardoso Dornelles e perguntou se realmente havia sido pênalti, ao ser confirmado que sim o mesmo desferiu as seguintes palavras ao assistente: 'Nego tem que trabalhar em obra', momento que ao ser avisado pelo assistente prontamente expulsei ele de campo", relata o árbitro em súmula.


A partida terminou com vitória do time de Rio Grande por 2 a 0. Nas redes sociais, o jogador afirmou que recebeu voz de prisão após ficar esperando 4 horas na delegacia, pois também pretendia representar contra o auxiliar. Jean Roberto se manifestou nas redes sociais através de um comunicado. Ele negou a acusação e disse que irá provar sua inocência.


"No dia 04/10 durante a partida do Farroupilha contra o Rio Grande, fui acusado injustamente pelo bandeira da partida, por injúria racial. Tenho minha consciência limpa, no momento que fui acusado, eu solicitei que iria na delegacia prestar um B.O. por essa acusação, fiquei mais de 4h esperando, e fui surpreendido com a voz de prisão, sem ao menos ser escutado", declarou o jogador, que completou:


"Quem me conhece sabe a pessoa que sou e sabe da família que eu vim, jamais iria cometer um crime como esse ou qualquer outro, mas vou provar minha inocência, não irei descansar enquanto isso não acontecer, a verdade já esta aparecendo, e os verdadeiros culpados não ficarão impunes. Agradeço a todas as mensagens de apoio q venho recebendo desde então, gratidão a cada um".


Foto: Arquivo Pessoal

Comentarios


bottom of page