Jornalista de Passo Fundo coleciona 300 camisetas de clubes

Todo o torcedor tem pelo menos uma camiseta do seu time do coração. Agora, você já imaginou ter em casa 300 camisetas ? Esse é o caso do jornalista Kleiton Venhofen Vasconcellos, 37 anos. O profissional trabalha com jornalismo esportivo e tem uma coleção de "mantos" de clubes de futebol e futsal.


O site peleiafc.com conversou com Kleiton sobre as raridades guardadas ao longo dos anos. Ele chega a ter um guarda-roupas exclusivo para as peças. O colecionador recorda que ganhou a primeira camiseta de sua avó em 1996, do Inter de Porto Alegre. Ele tinha 14 anos e, neste momento, não imaginava que anos depois teria outras 299.

Em 1999, iniciou oficialmente a coleção, quando foi para Porto Alegre em uma excursão do colégio. Na capital, encontrou uma loja da Ulbra, em um shopping. Naquele tempo, a universidade tinha uma equipe forte de futsal. Quando viu a camiseta, não pensou duas vezes e comprou.


"Essa foi a primeira que comprei. A partir daí começou. Ganhei muitas e esse foi o estímulo maior. Com tempo fui me interessando. Quando eu comecei a trabalhar, a partir de 2003, fui comprando outras, mas ressalto que ganhei muitas", comenta.


Como o próprio colecionar revelou, muitas das camisetas ele acabou ganhando de presente. Sua coleção é bastante eclética e vai desde time de futsal, camisetas históricas do Internacional e até uma do Liverpool, usada na Champions League.


Dentre as 36 camisetas do Internacional, uma possuiu um carinho especial. Kleiton tem guardado o "manto" usado por um atleta do Internacional do ano de 1982. A camiseta vestida por Mauro Galvão foi conquistada através do seu conhecimento sobre o time do Beira-rio.


"Eu estava em Lagoa Vermelha, em uma festa de família, e um tio da minha noiva disse que tinha uma camiseta do Inter guardada que foi usada pelo Mauro Galvão no Beira-Rio. Daí cresceu o olho né. Ele achou a camiseta que tem um raminho em cima do escudo. Daí ele me disse que se eu soubesse o porquê do ramo, eu a ganhava. Eu acertei, que era sobre o campeonato invicto de 79. É uma camiseta muito valiosa", falou.


Kleiton Vasconcellos disse que gostaria de ter mais camisetas de clubes do interior do Rio Grande do Sul, pois de algumas equipes ainda não possuiu, como: Farroupilha, Bagé e Avenida. Também tem admiração pelas camisetas históricas antigas, principalmente alguns modelos da década de 80 do Inter.


"Eu também gostaria de ter algumas do Inter da década de 80 e da Asia. Gostaria de ter de clubes do João, da África. Já ganhei de uma do Sandro Sotilli da passagem dele pelo México, no Jaguares de Chiapas", declarou Vasconcellos.


Não basta gostar de futebol, a paixão deve ser vestida e guardada para jamais ser esquecida!


Foto: Arquivo Pessoal