Juventude pode desistir de contratar jogador condenado por violência contra a mulher

O repercussão da contratação do atacante Wesley Pionteck, de 24 anos, pelo Juventude, gerou diversos comentários contrários nas redes socais do clube. O motivo é que o atleta cumpre pena por violência contra mulher. Os torcedores estão criticando o anúncio do atleta, que ainda não assinou contrato. Agora, a direção do Juventude estuda o caso e pode desistir do negócio.


O atacante foi condenado por lesão corporal a uma pena de um ano e quatro meses, em regime aberto, por agressão a sua então namorada. O caso aconteceu em janeiro de 2019, na cidade de Sales Oliveira, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Quando interrogado pela polícia, o jogador declarou que "perdeu a cabeça" por ciúme. Por decisão da justiça ela pode trabalhar, treinar e jogar, mas precisa sempre informar à justiça.


Caso o Juventude desista do negócio, essa não será a primeira vez que um clube toma essa decisão. Na temporada passada, o Paraná abriu mão da contratação após a repercussão negativa junto a sua torcida.

Foto: Ari Ferreira/Bragantino