Neuton lembra de "puxão de orelha" quando era treinado por Renato Portaluppi

Nascido em Erechim, Neuton chegou ao estádio Olímpico jovem e logo já foi para o time principal. Em 2010 ingressou para o seleto grupo titular gremista e de cara já teve a primeira grande missão da vida, um clássico GRE-NAL.


No dia 25 de abril de 2010 vestiu pela primeira vez a camisa tricolor em jogo válido pelo Campeonato Gaúcho. Era a partida de ida da final do Gauchão, no Estádio Beira-Rio, sendo uma aposta direta do técnico Silas, por conta da lesão do lateral-esquerdo Fábio Santos. A atuação foi destacada e ajudou o Grêmio a vencer por 2 a 0 com gols de Rodrigo e Borges. Após os 90 minutos, foi eleito o melhor jogador da primeira final do estadual.


Durante bate-papo no "Peleia FC Entrevista", na última sexta-feira, o atual defensor do Ypiranga contou como foi esse momento.


"Me marcou muito a estreia. Foi na final do Gauchão, fora de casa, em um Gre-Nal. De desconhecido virei um jogador profissional. Fui eleito o melhor em campo e me marcou muito. Na quarta-feira, antes do treino não saberia se jogaria", contou ao jornalista Tiago Nunes.


Em 2011, antes de ser vendido para Udinese da Itália, o jogador gaúcho foi treinado por Renato Portaluppi, ídolo gremista. Neuton destacou a postura do técnico como gestor e lembrou de um "puxão de orelha".


"Eu peguei a primeira passagem pelo Grêmio. Eu adoro o Renato, sou fã. Sempre tive uma relação muito transparente com ele. Ele sempre me deu espaço. Sou suspeito para falar dele. Uma vez tomei um puxão de orelha porque fui andar de kart e fomos andar escondido na semana próxima de jogo. Na época era o twitter na moda e vazou. Era direção cobrando e daí fui para salinha com Renato. Tudo que ele me falou foi verdade, de colocar em risco a carreira por uma brincadeira", revelou.


Foto: Reprodução/Facebook