Novo Hamburgo não está fechando as portas, afirma presidente à Rádio Band

Na última semana, o Novo Hamburgo ampliou a série de medidas tomadas frente à pandemia de coronavírus que o estado enfrenta. Sem perspectiva de retorno do Gauchão, a direção já havia dispensado o departamento de futebol profissional.


Na sexta-feira, a diretoria ampliou a suspensão das atividades para as categorias de base. O site globoesporte.com revelou que o time do Vale dos Sinos demitiu cerca de 20 funcionários e calcula um prejuízo de R$ 500 mil até a volta das atividades para o estadual.


Neste domingo, durante entrevista à Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre, o presidente do Noia conversou com o jornalista Marcos Couto. Raul Hartmann explicou a situação e negou que o clube esteja fechando as portas.


"Existem muitas chamadas falsas. O Novo Hamburgo quer se readequar a situação de momento com os recursos que despõe e, assim, poder retomar a as questões esportivas. Não estamos fechando as portas", declarou ao programa Domingo Esportivo Bandeirantes.

Hartmann ainda completou relatando que o departamento estava parado há várias semanas, não tendo previsão de retorno e com diversos funcionários sem a garantia financeira de receber. Ele resumiu ser uma decisão complicada de tomar.


Foto: Divulgação/Facebook/Novo Hamburgo