Pelaipe chama São José de várzea e clube emite nota de repúdio

O São José, de Porto Alegre, venceu o Botafogo-SP pelo placar de 2 a 1 no Estádio Francisco Novelletto. A partida ocorreu no sábado pela manhã pela Série C do Campeonato Brasileiro. Após a partida, o executivo de futebol do time paulista deu fortes reclamações contra a arbitragem e São José.


"Espero que a comissão de arbitragem veja os lances e elimine esse árbitro e assistente. Uma pessoa desqualificada, desmoralizada. Não teve hombridade de dar o impedimento (...) Agora, tiraram a água do vestiário. Isso aqui é uma várzea. Um time desses, com um presidente que tem o São José, não merece estar jogando a Série C. Tem que fazer um alerta para CBF", disparou Paulo Pelaipe.


Após as fortes declarações do dirigente paulista, o São José emitiu uma nota de repúdio. Conforme o documento do clube, o fotografo do time da capital foi agredido por Pelaipe. Um boletim de ocorrência foi registrado. Sobre a falta de água no vestiário, o clube afirma que houve um problema geral no estádio.


Confira a Nota na íntegra:


O Esporte Clube São São José repudia veementemente as manifestações oficiais do Botafogo-SP, em suas redes sociais, assim como as atitudes de seu dirigente, Sr. Paulo Pelaipe, ao final da partida deste sábado em nosso estádio.


O dito dirigente, após agredir o fotógrafo do Esporte Clube São José - episódio este devidamente registrado em ocorrência policial ainda no estádio - durante a confusão provocada pelos seus atletas, comissão técnica e dirigentes, que sequer poderiam estar no campo de jogo, contra a arbitragem, Pelaipe, em entrevista, classificou a instituição centenária São José como “várzea” e fez descabidas ilações, citando inclusive Francisco Novelletto Neto, como possível “influência” na arbitragem e no resultado de campo.


Em suas redes sociais, o Botafogo-SP cita ainda a falta d’água no estádio ao final da partida como uma suposta ação deliberada da nossa administração, desta forma, desqualificando a imagem e a estrutura do São José. Esclarecemos que houve, de fato, falta de água em toda a área do estádio, inclusive com nossos atletas ficando impossibilitados do banho no vestiário naquele momento.


Nosso clube sempre primou pelo respeito às instituições, às relações entre profissionais envolvidos com o futebol e, sobretudo, aos valores esportivos que hoje foram gravemente atacados por um dirigente.


O Esporte Clube São José espera que os episódios lamentáveis protagonizados por tal dirigente sejam devidamente relatados e punidos pelas autoridades desportivas competentes.


Imagem: Reprodução/Botafogo TV