Pode isso Arnaldo ? Pênalti bizarro chama atenção na Divisão de Acesso

Um fato inusitado ocorreu no estádio Vicente Goulart na tarde de quarta-feira pela Divisão de Acesso. Durante o jogo entre São Borja e Passo Fundo, um pênalti foi marcado para o São Borja logo aos 4 minutos do primeiro tempo. O lance, que resultou na penalidade, veio após um cruzamento para área. O árbitro do jogo era da delegacia de Cruz Alta, Tiago Rodrigues.


O meia Thiago Saraçol foi para a cobrança e a partir daí virou uma verdadeira novela mexicana. Após correr para a cobrança, o jogador não chutou de primeira e passou por cima da bola. Na sequência ele volta, olha para o árbitro e faz o gol. O entrevero foi formado com invasão da área e goleiro se antecipando. No fim, o árbitro anulou o gol, deu cartão amarelo para Saraçol e marcou tiro livre indireto.


Conforme o analista de arbitragem da Rádio Gaúcha, Dióri Vasconcelos, o árbitro não errou ao interpretar o lance. Pela regra 14, o juiz entendeu que o jogador realizou uma finta ilegal. Assim a punição é o cartão amarelo e o tiro livre indireto. Contudo, o atleta disse que ouviu alguém gritar "Parou, Parou, Parou". Assim, poderia ser repetida a cobrança, pois o atleta não fez de forma intencional o lance. O atleta contou que algum jogador adversário teria gritado. O árbitro não identificou o autor do grito, nem de que lado partiu, se do time da casa, do adversário ou de algum torcedor.


A polêmica custou caro ao São Borja. O time perdeu para o Passo Fundo por 2 a 0 e está na lanterna do grupo B da Série A2 com 11 pontos, mesmo número do União, mas perde nos critérios.


Confira o lance no canal da FGF, no Mycujoo, aos 25 minutos