Ponte Preta terá de indenizar o Rio Grande em 2 milhões

Em 2020, o Peleia FC noticiava o ingresso do Rio Grande na justiça contra a Ponte Preta. Passados dois anos, saiu o primeiro resultado dos tribunais. O Rio Grande é de fato o clube mais antigo do Brasil em atividade. A decisão em primeira instância foi favorável ao time gaúcho. A informação foi divulgada pelo jornalista Rafael Divério, de GZH.


A decisão foi proferida pela juíza Aline Zambenedetti Borghetti, da 1ª Vara Cível da Comarca de Rio Grande. O time paulista ainda terá de pagar de uma indenização por danos morais, de R$ 2 milhões de reais, por uso indevido da marca.


Na sentença, a magistrada também obriga a Ponte a "retirar qualquer alusão ao título de 'mais antigo do Brasil' e outras expressões, como 'mais antigo do país', 'primeiro clube do Brasil', 'primeiro clube do país', de todos os seus meios de divulgação e material de marketing".


A Ponte ainda terá de fazer uma retratação pública na imprensa, em jornais de grande circulação e canais da internet, admitindo o erro de se autointitular o cube mais antigo do Brasil.


Em entrevista ao portal GZH, o presidente do Rio Grande disse que finalmente foi dado um basta nesta história. Cláudio Diaz comemorou a decisão. A Ponte Preta deve recorrer, pois cabe recurso. O clube não se manifestou publicamente.


Foto: Divulgação