top of page

Presidente da FGF é barrado em jogo e clube pede desculpas em nota

Um fato atípico aconteceu no último final de semana no futebol do interior. No domingo, o Estádio Cristo Rei recebeu o confronto entre Aimoré e Brasil de Pelotas pela Série D do Brasileirão. O presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, ia acompanhar o jogo. Porém, ele foi barrado na entrada do Estádio. A informação é do repórter Jorge Grimaldi, do Jornal NH.


Conforme a reportagem, o mandatário não estava com a credencial de presidente da Federação. Ele também não foi reconhecido por quem fazia a segurança da partida. Ao jornal, o presidente do Aimoré, Sandro Borowski, evitou polemizar o caso. Ele disse que foi uma "pequena inabilidade do segurança". O clube emitiu uma nota após o ocorrido e pediu desculpas.


"O Clube Esportivo Aimoré, através dessa nota, vem se desculpar com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, pelo fato ocorrido no último domingo. Durante o jogo contra o Brasil de Pelotas, pelo Campeonato Brasileiro Série D, o presidente foi barrado pela segurança de entrar no Estádio Cristo Rei. Ressaltamos o pedido de desculpas e esclarecemos que o motivo da ocorrência foi o fato de que o segurança responsável não reconheceu o presidente, tentando exercer o trabalho da maneira mais idônea possível, considerou esta atitude mais prudente a ser tomada naquele momento. O clube também destaca que se empenhará para que situações como esta não voltem a acontecer", afirmou o clube em nota.


Foto: Max Peixoto/FGF

Comentários


bottom of page