top of page

Rogério Zimmermann é punido por fala contra a arbitragem no Gauchão

O técnico do Brasil de Pelotas foi julgado na última sexta-feira pela bronca envolvendo a sua entrevista coletiva após a derrota para o Inter, por 1 a 0, no Estádio Bento Freitas, pela primeira fase do Gauchão. Na época, Rogério Zimmermann não poupou críticas ao árbitro Wagner Silveira Echevarria, que deixou de marcar um pênalti para o Xavante e assinalou outro para o Inter.


"Cada coletiva temos que contar até mil, não é até dez. É difícil, pois é um sucessão de erros da arbitragem, isso está prejudicando o Brasil, tirando pontuação do Brasil, daqui a pouco vai cair, não sei se é isso que os caras querem. Mas hoje foi vergonhoso. Não sei se é contra o Brasil, o treinador. Depois de um jogo destes, a vontade é não participar mais do Campeonato Gaúcho. A minha vontade é não jogar mais campeonato gaúcho. Hoje foi evidente demais. Eu gostei quando colocaram o mesmo árbitro de Grêmio e Brasil para ver se ele ia usar os mesmos critérios. Lá ele expulsou o meu jogador, que deu um carrinho e encolheu a perna. Hoje, o Bustos fez a mesma coisa e ele deu amarelo. Então foi contra o Brasil só", esbravejou.


Ao longo da coletiva o técnico Xavante ainda questionou quando que "a gente vai ter um árbitro que não seja cagão e apite para os dois lados. Pênalti aqui e lá", completou.


No julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva, Zimmermann pegou um jogo de suspensão. Assim, ele ficará de fora da abertura do Gauchão de 2024. Mas cabe recurso da decisão.


Foto: Tiago Winter/Brasil/Divulgação

bottom of page