Rogério Zimmermann fala sobre o retorno ao Brasil de Pelotas

Rogério Zimmermann vai para o seu quinto ano no Estádio Bento Freitas. Após um ano fracassado dentro de campo, com rebaixamento para a Série D do Brasileirão, o Brasil recorreu ao treinador que conhece muito bem o clube. Ele tirou o clube da Divisão de Acesso e colocou na Série B nacional. Em entrevista a TV Xavante, Zimmermann comentou sobre o retorno.


"Acho que é a décima temporada. É bastante tempo, existe uma identificação, isso facilita para direcionar o trabalho. Mas são momentos diferentes, temos que entender. Mas o prazer é sempre o mesmo. A motivação e a responsabilidade são grandes, pelo que envolve o clube. O principal é a motivação de estar trabalhando em um grande clube", declarou o treinador, que acredita em um trabalho coletivo para resgatar o clube:


"Tenho a consciência que o trabalho é coletivo. Sou o primeiro a não acreditar que uma pessoa só resolva os problemas do Brasil. Se eu acreditasse nisso eu não viria. Está vindo uma equipe de bons profissionais no futebol. Eu acredito muito nisso para o clube ter sucesso", comentou.


Até o Campeonato Gaúcho começar, o Brasil tem três meses. Nas próximas semanas, o clube deve confirmar quando vai iniciar a pré-temporada. Neste momento, o departamento passa por uma reestruturação. Questionado se o tempo é adequado para se preparar, Zimmermann respondeu:


"O tempo é muito relativo. Um mês pode ser muito e três pouco, vai depender do aproveitamento. As circunstâncias são diferentes. Uma coisa é iniciar o trabalho de um ano para o outro que se mantinha uma base, com apenas contratações pontuais. Era mais fácil a reposição. A situação desta vez é completamente diferente, você praticamente vai contratar um grupo novo, tem adaptação a cidade e clube", finalizou.


Imagem: Divulgação/Reprodução/ Xavante TV