Sindicato pede providências após segunda agressão a arbitragem no estádio da Pedra Moura em 2020

O Sindicato dos Árbitros Federados do Estado do Rio Grande do Sul (Safergs) divulgou uma nota quanto aos novos episódios de agressão a um membro da equipe de arbitragem escalada para a partida entre Bagé x Santa Cruz. O jogo era válido pela Copa Ibsen Pinheiro e foi realizado no estádio da Pedra Moura. Conforme a súmula, o árbitro Dakimalo Gomes afirma ter sido agredido com uma cotovelada por um integrante da comissão técnica do Bagé. Contudo, não foi possível identificar o agressor pelo nome.


"O Safergs vem, através de seu presidente Maicon Zuge, requerer que sejam tomadas medidas urgentes contra o Grêmio Bagé diante das reiteradas, covardes e desproporcionais agressões sofridas pelos árbitros – associados ao Safergs –, quando escalados para atuar naquela praça de esportes de Bagé", afirma a nota.


O documento cita ainda que neste ano de 2020, o Bagé já havia sido punido pelo TJD. No jogo contra o São Paulo, pela Divisão de Acesso, um grupo de torcedores agrediu a arbitragem na saída do estádio da Pedra Moura. Este fato gerou punição de perda de dois mandos.


Em parte da nota, o Sindicato também critica a Federação Gaúcha de Futebol, pois mesmo com a punição ao clube, a FGF autorizou o Bagé jogar a Copinha na sua casa, já que o entendimento é que a punição deve ser cumprida no mesmo campeonato, no caso a Divisão de Acesso de 2021.


"Este fato, inclusive gerou uma punição de perdas de mandos de jogo, contudo a Federação autorizou o clube a jogar a Copa Ibsen Pinheiro, num claro incentivo a praticar novas investidas e agressões à árbitros", afirma a nota.


O documento será encaminhado ao Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha de Futebol. O clube deverá ser denunciado e julgado pelos novos incidentes e pode ter uma pena agravada pela reincidência.


Confira a nota na íntegra:

TJD
.pdf
Download PDF • 227KB