Técnico do Caxias avalia jogo da eliminação

Na tarde de sábado, o Caxias perdeu a partida decisiva contra o Manaus pelas quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Após vencer em casa por 1 a 0, no estádio Centenário, o time gaúcho jogava pelo empate na Arena Amazônia, mas perdeu por 3 a 0. Assim, o Caxias foi eliminado da competição nacional e também perdeu a vaga para Série C do Brasileirão.


Após o confronto contra 35 mil pessoas longe do estado, o técnico Paulo Henrique Marques concedeu entrevista coletiva. Ele falou sobre o mal primeiro tempo que a equipe realizou e também lamentou que o gol do time da casa veio no melhor momento do Caxias em campo na etapa final.


"Fizemos um mal primeiro tempo, longe das características que o Caxias jogo, de um jogo apoiado na posse de bola. Não conseguimos e quase fomos sufocados. No segundo tempo estávamos no melhor momento nosso com uma situação claríssima e depois naquela jogada que é tradicional do Manaus, a gente falhou no rebote e tomamos o gol. Depois se abrimos um pouco mais. Aí o jogo se encaminhou para o final com um time desorganizado tentando alguma coisa e o outro jogando com psicológico e com a torcida", declarou.


O técnico também citou os erros de arbitragem. O Caxias reclama de um pênalti, um gol mal anulado e de um toque de mão no início da jogada do segundo gol do Manaus.


"O pênalti do Foguinho sim a gente reclama, estava dois a zero e se agente fizesse ia para os pênaltis. Lógico que o time se desesperou por querer muito o resultado, apesar de não ter feito um bom jogo. Aquilo matou o jogo, pois o teu psicológico vai lá embaixo", contou.


Imagem: Reprodução/CaxiasTV