top of page

TJD: Santa Cruz perde mando e leva multa de 10 mil

No começo do mês de dezembro, o Santa Cruz foi julgado pelos incidentes da partida diante do Lajeadense, válida pelo confronto de volta das semifinais da Divisão de Acesso. Na ocasião, o duelo terminou com vitória do Galo e classificação à final da Série A2. Porém, o jogo foi marcado por uma confusão e também a queda de parte da arquibancada dos Estádio dos Plátanos.


No dia 7 deste mês, o clube teve o caso julgado pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva. O clube recorreu do primeiro julgamento, mas não obteve êxito. Pelos incidentes em seu estádio, o Santa Cruz perdeu um mando de campo por desordem na praça de desporto, com invasão ou lançamento de objetos.


O clube também levou diversas multas, que somadas chegam ao valor de R$10.800,00. A estreia do Galo no Gauchão é diante do Juventude e o site da FGF aponta como "local a definir". O time de Santa Cruz do Sul ainda pode recorrer ao STJD, no Rio de Janeiro.


O Lajeadense também foi multado em R$2.000,00 no artigo 257 §3º (fato 4), do CBJD, que diz em participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente.


O QUE DIZ A SÚMULA


O árbitro Jean Pierre Goncalves Lima detalhou na súmula do jogo, que aos 29 minutos do segundo tempo, teve de paralisar a partida por quatro minutos após solicitação do staff da FGF. O motivo era o deslocamento da ambulância para fora do estádio para levar alguns torcedores que sofreram ferimentos em razão do desabamento de parte da arquibancada.


Na sequência, o árbitro ainda descreve que após a partida um tumulto se formou entre atletas de ambas as equipes, os quais não conseguiu identificar, pois teve de se retirar do campo por motivos de segurança.


ATLETAS SUSPENSOS


Devido ao tumulto, com briga generalizada após a partida, alguns atletas foram identificados por imagens e levados ao tribunal desportivo. Quatro jogadores foram suspensos com seis partidas de gancho. Confira:


  • Bruno Gabriel Reis da Silva, na época no Lajeadense, foi suspenso com pena de seis partidas.

  • Eduardo Gomes Hypollito Junior, na época do Santa Cruz, suspenso a pena de seis partidas.

  • Diego Clemente dos Santos, na época do Lajeadense, foi suspenso a pena de seis partidas.

  • Patrick Correa Sales, na época do Lajeadense, punido com seis partidas de suspensão.


Foto: Vinicius Molz Schubert/FC Santa Cruz

bottom of page