VAR é decisivo na derrota do Juventude contra o líder

O Juventude realizou um bom enfrentamento diante do líder Atlético Mineiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time conseguiu segurar o melhor time do Brasileirão até o VAR entrar em campo.


Diante da qualidade do adversário, o técnico Jair Ventura montou uma estratégia específica para o jogo. O volante Ricardinho começou como titular para reforçar o meio-campo e o treinador puxou o atleta Dawhan para ser terceiro zagueiro. Jogando como libero, Dawhan foi o grande destaque do time nos primeiros 45 minutos.


Apesar da entrega, o verdão acabou superado pelo placar de 2 a 0, com dois gols de Hulk. O resultado que começou a ser construído no segundo tempo após pênalti duvidoso assinalado pelo VAR.


Literalmente, o VAR ficou procurando o pênalti em uma disputa entre Dawhan e Hulk. Após um tempo do ocorrido, o VAR chamou o árbitro e com a câmera de dentro do gol, com zoom, o Luiz Flávio de Oliveira decidiu marcar a penalidade por um suposto puxão de braço do jogador Dawhan. A imagem não é clara, já que há uma disputa pelo espaço.


Apesar da derrota, o Juventude voltou a mostrar um bom futebol contra o melhor time do Brasileirão. O próximo compromisso Alviverde é novamente longe de casa. Na terça-feira (23), às 19h, o Juventude enfrenta o Atlético Goianiense, no estádio Antônio Accioly.


Foto: Bruno Cantini/Divulgação