Proposta da Supercopa não deve ser aprovada

A ideia apresentada pela Federação Gaúcha de Futebol aos clubes da Divisão de Acesso de cancelar o campeonato deste ano e realizar uma Supercopa RS no segundo semestre pegou todos de surpresa, pois essa possibilidade não era ventilada publicamente.


Na reunião na última segunda-feira, alguns clubes já se posicionaram quanto a proposta. Para avançar, a ideia precisa de maioria dos 16 participantes. Contudo, os dirigentes devem votar pelo prosseguimento da Série A2 de onde parou, recomeçando na 4ª rodada.


Durante entrevista ao programa Café com Futebol, da Rádio Luz e Alegria, o presidente do União Frederiquense falou sobre a videoconferência com a FGF. Conforme Edson Cantarelli, a proposta não deve avançar e o posicionamento do União será contra a iniciativa.


"A gente entende a posição da FGF. Ela tem que pensar nos 42 clubes, 12 Gauchão, 16 do Acesso e 16 da Terceirona. Já adianto que acho que 12 ou 13 clubes já se manifestaram que pretendem a manutenção da Divisão de Acesso. Hoje, nós temos uma reunião, mas está praticamente definido, 90%, a posição do União será de manter a Divisão de Acesso", contou o presidente do clube.


Caso este cenário mude e os clubes aprovem a Supercopa RS, não haveria rebaixamento e nem acesso para o Gauchão. Uma nova reunião com os presidentes dos clubes da Série A2 está marcada para a próxima segunda-feira, 15, também de forma online. Neste encontro, a proposta será colocada em votação.


Confira (Clique AQUI) como seria a Supercopa, que envolveria 32 equipes da Série A2 e Terceirona Gaúcha: