Os três gaúchos entraram em campo neste final de semana pela primeira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Pelotas, Caxias e São Luiz venceram seus confrontos. Todos conquistaram vitórias por 1 a 0.


O último a entrar em campo foi a equipe de Ijuí. O São Luiz viajou até a cidade de Tubarão, Santa Catarina e ganhou do peixe. O único gol da partida foi marcado por Silvio, aos 11 minutos, do segundo tempo. Vitória importante e três pontos na bagagem para o retorno ao Rio Grande do Sul.


No próximo sábado, o time gaúcho volta a campo para enfrentar o São Caetano. A partida será no estádio 19 de Outubro.


Foto: Lucas Dornelles/São Luiz

A casa do Ypiranga de Erechim completou 50 anos neste mês de setembro. Um estádio imponente, palco de grandes e inesquecíveis jogos. Só para se ter uma ideia, o primeiro gol teve a assinatura do Rei do Futebol Mundial. Pelé foi o responsável por balançar a rede e quebrar o silêncio do Colosso da Lagoa no primeiro jogo.


Em comemoração aos 50 anos do estádio, a direção do clube realizou no começo do mês, o descerramento de uma placa, em homenagem a equipe que representou aquele histórico setembro de 1970. Presentes na cerimônia, Mugica considerado por muitos o maior zagueiro que atuou no Colosso e Ivo Barbieri, técnico daquele time. Confira a escalação da época: Alcino, Osmar, Mugica, Plínio, Cláudio, Arli, Ariovaldo, Rui (Teio), Borges, Cafuringa e Ademir Galo. Técnico: Ivo Barbieri.


PRIMEIRO JOGO


Em 2 de setembro de 1970 quando recebeu a primeira partida e o “rei do futebol”, o estádio ganhou fama por ter a capacidade para abrigar quase toda a população da cidade. O estádio foi orçado em um bilhão, duzentos e cinquenta milhões de cruzeiros, segundo documento enviado pelo presidente da Comissão Central, dr. Gladstone Osório Mársico, em dezembro de 1966 ao delegado regional do Imposto de Renda em Passo Fundo. Ele possui mais de 100 metros de pavilhão com 1.300 cadeiras especiais. As arquibancadas foram projetadas para 21 degraus com cerca de 500 metros lineares cada um. A primeira partida foi entra Grêmio e Santos. Vitória do time paulista com primeiro gol de Pelé. Para inauguração foi realizado um torneio amistoso envolvendo as equipes do Grêmio, Santos, Botafogo, Internacional, Cruzeiro, Independiente, Esportivo, Atlântico e Ta-Guá, além da própria equipe do Ypiranga.


VOLTAMOS AO TEMPO


Tudo começou por volta de 1963. Um grupo de dirigentes recebeu e debateu a ideia de construção de um estádio. Foi criada uma empresa de comercialização de títulos e sorteio de carros. Cem sócios compraram à vista os 100 primeiros títulos. O dinheiro foi dado de entrada para a compra do terreno de 40 mil metros quadrados, hoje a 2,5 quilômetros do centro às margens da BR 153.


Um ano antes da conclusão do estádio o governo federal baixou um decreto proibindo a comercialização dos planos de sorteios de carros. Temia-se que o Colosso da Lagoa não fosse concluído exigindo muito esforço dos dirigentes para terminar pelo menos o estádio, ficando para quando desse (até hoje não foi possível) a conclusão de um parque esportivo e de lazer.


Em 23 de outubro 1964 começaram as obras. Três construtoras de Erechim trabalharam em etapas distintas. O estádio recebeu seu nome popular ao acaso. Por ocasião da 1ª Jornada de Medicina do Interior, um grupo de médicos em visita ao estádio, foi recepcionado com um churrasco no local. O dr. Wilson Watson Weber, orador oficial do clube, falando em nome do Ypiranga disse: “... aqui ergue-se o Colosso da Lagoa...”, referindo-se à obra em andamento onde antes havia uma lagoa. O nome popular foi bem recebido por dirigentes, imprensa e torcedores e assim o Estádio Olímpico do Ypiranga FC passou a ter um nome próprio – Colosso da Lagoa.


CURIOSIDADES


A Rádio Tupi (SP) Equipe 1040 no futebol, também afixou uma placa assinalando que foi no Colosso da Lagoa que o rei do futebol, Pelé, fez o seu gol 1040.


Foram disputados 18 clássicos "Atlanga" no Colosso da Lagoa. O primeiro foi em 20 de setembro de 1970. O Ypiranga venceu o Atlântico por 4 a 1. O último clássico de profissionais no Colosso da Lagoa foi em 18 de agosto de 1981. Era o 57º aniversário do Ypiranga. Resultado: 1 a 1.


O Colosso da Lagoa tinha capacidade inicial para receber até 30 mil pessoas, mas jamais ele recebeu este número. O maior público no Colosso da Lagoa foi de 25 mil pessoas (pagando ingressos) no dia 18 de agosto de 1974. Era o aniversário de 50 anos do Ypiranga.


Em 1992 foi realizado um clássico Grenal no Colosso da Lagoa. A partida acabou empatada em 0 a 0. Por causa da sua capacidade atual estimada hoje em 22 mil pessoas sentadas e por causa da estrutura geral, localização geográfica, vestiários, comunicação, gramado, segurança, entre outros, o estádio recebeu mais três clássicos Grenal. Em 2009 o Inter venceu por 1 a 0. Em 2010 e 2013 outros dois clássicos ambos com vitória de 2 a 1 para o Inter.


Desde 2015 o estádio possui a maior bola no seu largo frontal àquela que é a maior bola estática do mundo. Ela tem 3,5 metros de diâmetro. Supera a do Mané Garrincha, em Brasília, com 2,2 metros de diâmetro. Foi idealizada por Reinaldo Sartore.


No Colosso da Lagoa o Ypiranga subiu quatro vezes à Divisão Principal do Futebol Gaúcho: 1989, 2008, 2014 e 2019. Antes, subira em 1967 no estádio da Montanha.


Com informações do Jornalista José Adelar Ody


O Caxias entrou em campo na noite deste sábado pela Série D do Campeonato Brasileiro. A primeira partida do vice-campeão Gaúcho foi longe do Rio Grande do Sul. Jogando em São Paulo, contra o São Caetano, o grená estrou com pé direito. O Caxias venceu o adversário fora de casa. O gol contra do zagueiro Domingos, após cobrança de falta de Ivan, garantiu a vitória do time gaúcho. A equipe de Caxias do Sul volta a campo no domingo, dia 27, contra o Tubarão, às 15h, no estádio Centenário.


Foto: Leonardo Lima/São Caetano